Políticas de privacidade e de cookies

Blog

Biossegurança em Granjas

As exportações de carne de frango atingiram a marca de 13 milhões de toneladas em 2015. Para este ano, o cenário é ainda mais favorável. Estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos preveem um aumento de cerca de 4% na exportação deste produto, facilitada principalmente pelo câmbio enfraquecido.

Neste cenário de oportunidades, aliado a um consumo interno forte e constante, os produtores brasileiros devem investir cada vez mais em soluções para aumentar a qualidade da produção de aves, evitando assim perdas em decorrência de contaminações nas granjas.

Uma série de medidas devem ser tomadas com o intuito de proporcionar um ambiente livre de contaminações. A desinfecção de granjas deve ocorrer sempre na introdução de um novo lote de aves no local. Este processo consiste na limpeza completa do ambiente e lavagem de todas as áreas onde houve contato com as aves. A preocupação com desinfecção deve ser redobrada em comedouros, bebedouros, telas, cortinas e paredes. Estes locais são mais suscetíveis à contaminação por microorganismos.

Os princípios ativos dos desinfetantes mais utilizados atualmente são: amônia quaternária, formol, cloro, iodo, cresol e fenol. Estes compostos são tóxicos e muitos deles são cancerígenos. Representam um risco para os seres humanos durante a sua aplicação e risco às aves, caso ocorra a absorção de pequenas quantidades destes compostos.

Uma possível solução para este problema encontra-se na nanotecnologia. A utilização de nanopartículas de prata tem sido extremamente eficaz no combate de fungos e bactérias. Um dos ganhos do uso desses produtos para a saúde humana seria a redução de bactérias como a Salmonela e Escherichia coli, causadoras de intoxicação alimentar e que provocam diarreias em seres humanos. Nas aves comerciais, estes microorganismos são responsáveis por septicemia (infecção generalizada), doença da cabeça inchada, entre outras infecções graves.

As nanopartículas de prata protegem as granjas de microorganismos patogênicos, sem que para isso ocorra a utilização de produtos tóxicos. Este poderoso antimicrobiano pode ser aplicado durante o processo de fabricação dos objetos que terão contato com as aves. Como vantagem, tem-se uma proteção constante contra contaminações cruzadas, não algo meramente pontual e dependente de aplicações. Outra grande vantagem deste produto é sua versatilidade: sua aplicação pode ser feita em metais, polímeros, materiais cerâmicos, têxteis, materiais estes presentes em vários objetos utilizados nas granjas.

A TNS é referência no Brasil em nanotecnologia. Com seus aditivos antimicrobianos, promove uma revolução de saúde e bem estar nos mais variados setores do País. A empresa possui soluções em aditivos que acarretam no aumento da produtividade e qualidade na produção de aves em granjas. Caso você tenha alguma dúvida sobre o tema, a TNS possui um corpo de pesquisadores capacitados para ajudá-lo.

biosseguurança nas granjas