Políticas de privacidade e de cookies

Blog

Nanotecnologia no setor agro: como a TNS Nano influencia o segmento

“Muitas pesquisas com nanotecnologia no setor agro estão focadas na redução do uso de pesticidas e agrotóxicos, aumentar a eficiência dos fertilizantes, promover o aumento da produtividade, evitar o desperdício e perda de insumos ou produtos.”

No primeiro trimestre de 2021, o setor agro no Brasil cresceu 5,7% quando comparado com o mesmo período em 2020.

Em suma, esse resultado positivo é fruto de safras fartas e fortes investimentos em tecnologias para a agropecuária. 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a alta em relação ao ano passado ocorreu pelo aumento da produção e ganho de produtividade nas lavouras de soja (+8,6%), fumo (+3,6%) e arroz (+0,3%). 

Destaque para a soja, que tem previsão recorde na safra deste ano.

O “boom” no setor agro indica importante marco para a retomada da economia brasileira.

A fim de aumentar e otimizar os bons resultados, proporcionando eficácia produtiva com sustentabilidade, é necessário investir em tecnologias para o campo. 

Acompanhando a evolução do setor, a TNS desenvolve soluções químicas com intuito de agregar tecnologia para o mercado brasileiro.

Leia mais: TNS é eleita a Startup número #1 no segmento Agro

Tendência no Agro 

Estudos de megatendências realizados pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) em parceria com outros órgãos e institutos apontam uma previsão do agronegócio para os próximos dez anos.

O estudo denominado: “Visão 2030: o futuro da agricultura brasileira”, analisa pontos como mudanças climáticas, socioeconômicas e espaciais relacionadas ao futuro da agricultura.

Cerca de 84% dos produtores que participaram da pesquisa utilizam ao menos uma tecnologia no processo de produção; 70% usam internet e tecnologia em atividades relacionadas à produção rural.

Nesse sentindo, indica uma necessidade cada vez maior do uso das tecnologias para o setor agro.

Leia mais: Nanotecnologia na agricultura: a oportunidade de produzir mais com menos

Desafios nas lavouras

Independentemente do tamanho da lavoura, os desafios são os mesmos na agricultura, sendo eles: clima, pragas, doenças no plantio, variação do preço dos insumos agrícolas, produtividade e perdas, acesso às tecnologias, custos operacionais, infraestrutura adequada e logística de distribuição.

Todos esses fatores impactam desde a semeadura até o pós-colheita na vida do produtor rural.

Mesmo diante de tantos desafios, o setor agro é essencial e continua com crescimento favorável.

O Brasil tem um enorme potencial para agricultura, principalmente quando consideramos o aumento da projeção populacional até 2050.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), estima-se uma população de quase 10 bilhões de pessoas.

Ou seja, o desafio será cada vez maior, e para atender a demanda, será necessário trazer para o agronegócio: produtividade, sustentabilidade e rentabilidade.

Por isso, a cada ano, surgem novas tecnologias que estão sendo inseridas nos processos de produção do campo.

Dessa forma, é possível garantir o aumento de produtividade, evitando o risco de perdas nas safra, visando um diferencial para o produtor.

Quando falamos de tecnologias aplicadas na agricultura, também nos deparamos com algumas limitações, por exemplo:

Afinal, como solucioná-los de forma a trazer mais benefícios para o setor agro?

Como é possível alcançar soluções seguras, sustentáveis e eficazes?

Baixe o E-book: Cápsulas naturais para encapsulação de fragrâncias, nutrientes e bactérias

Como a TNS Nano influencia o segmento agro

Diversas soluções podem ser apresentadas para resolver os mesmos problemas: produzir mais com menos e evitar o desperdício de produtos e insumos agrícolas, porém, poucas são realmente efetivas.

Muitas pesquisas com nanotecnologia no setor agro estão focadas na redução do uso de pesticidas e agrotóxicos.

Por exemplo, o uso de nanopartículas TNS em fertilizantes foliares em campo, proporcionando um ganho de produtividade acima de 30% por hectare.

Já no combate à ferrugem, doença comum causada por fungos, a incidência caiu em torno de 15%.

Imagine todas as vantagens que você teria em utilizar um biocida de alta eficácia, que pudesse reduzir a dose e garantir mais saúde para o plantio de forma sustentável.

Não só os benefícios financeiros seriam enormes, como também diminuiria o risco de contaminação ambiente e de toxicidade para os organismos não-alvos.

Não nos resta dúvidas que a nanotecnologia no setor agro é um grande diferencial e um dos maiores aliados na produção de alimentos.

Investir em novas tecnologias significa acompanhar as demandas e necessidades do mercado, a fim de garantir mais competitividade para o produtor e agregar maior valor à sua produção.

Leia mais: Uso de tecnologias para o aumento de produtividade na agricultura

Tecnologia no agro, o futuro é agora!

De forma geral, pode-se dizer que o foco da nanotecnologia no setor agro, se difere das aplicações convencionais.

Segundo a engenheira agrônoma da TNS Nano, Tamires Naira, o objetivo é fortalecer as plantações e não brigar contra as pragas quando já estão instaladas.

Acima de tudo, o nosso foco é desenvolver aditivos que estimulem os mecanismos de autoproteção, é possível afastar doenças e aumentar a produtividade.

O Arbo-925 é um aditivo sustentável, composto por suspensão à base de íons estabilizados com extratos vegetais.

Além disso, sua formulação é estável, não gera resíduos e não acumula elementos-traços nas estruturas morfológicas das plantas, sendo uma inovação viável e que agrega impacto positivo.

Definitivamente, o avanço tecnológico é um movimento irreversível e cada vez mais presentes nas nossas vidas, e a nanotecnologia aplicada na agroindústria é uma realidade crescente e necessária.

Leia mais: Uso de tecnologias para o aumento de produtividade na agricultura

Diferenciais e benefícios da tecnologia aplicada no agro

Além de ser extremamente versátil, podemos aplicá-la na agricultura e nas instalações de produção de animais.

Listamos aqui os principais diferenciais que os aditivos da TNS Nano podem proporcionar para o seu negócio:

Leia mais: Biológicos no agronegócio: Conheça a química que está por trás

Em conformidade com a regulamentação

O Arbo-925 é um aditivo à base de poliflavonóides.

Está de acordo com a regulamentação e autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Portanto, é permitido para uso em fertilizantes minerais através das IN 27 e IN 39, na classificação de ativos à base de poliflavonóides.

Baixe o E- book: Tecnologia no Agronegócio: Aditivo Sustentável

Tecnologia da TNS influência agro

Por fim, após mencionar os diversos benefícios da nanotecnologia no setor agro, fica fácil compreender o enorme potencial que pode ser gerado no seu negócio na hora do cultivo e da colheita.

Com a previsão de crescimento no setor agro, isso sinaliza para a indústria a necessidade de se preparar para atender uma demanda maior por soluções tecnológicas.

Por isso, a TNS investe em aditivos de alta qualidade que agregam maior produtividade, redução de perdas e lucratividade ao produtor brasileiro.

O nosso aditivo, Arbo-925, foi testado em múltiplas culturas gerando resultados positivos que vão desde o vigor das plantas até o estádio de reprodução das mesmas, oferecendo um plantio sadio durante todo ciclo.

Possui compatibilidade com diferentes moléculas e o seu uso junto aos insumos agrícolas é capaz de ampliar os efeitos das formulações através da sinergia entre os ativos.

Por último, o nosso aditivo, Abro- 925, pode agregar diferenciais focados no desenvolvimento do metabolismo da planta e no auxílio de controle de doenças fitopatogênicas.

nanotecnologia no agro

Quer saber como podemos ajudar? Entre em contato com o nosso time de especialistas e juntos podemos oferecer qualidade produtiva com alta tecnologia.

Gostou do post? Então deixe seu comentário e não esqueça de compartilhar nas suas redes sociais!

Acesse mais conteúdos exclusivos inscrevendo-se no nosso canal do YouTube, acompanhando nosso blog e seguindo a TNS no LinkedIn, Facebook e Instagram.

nanotecnologia no setor agro